Por Jorge Luis Bilek, geógrafo pela UEPG (julho, 2005)

 Parque Estadual do Pico Paraná

O relevo paranaense está inserido em duas das grandes unidades morfoestruturais do Planalto Meridional brasileiro: A Borda Cristalina Oriental e a Bacia Sedimentar do Paraná. No Paraná a Borda Cristalina Oriental é formada pela área Pré-Cambriana que ocupa a parte oriental do Estado, cujas origens estão ligadas à tectônica Terciária, responsável pelo soerguimento e basculamento do conjunto cristalino, acompanhado de fraturas, falhas e flexuras que orientam a direção da Serra do Mar. A Serra do Mar ergue-se como um paredão abrupto, de altitudes superiores a 1.000 metros e não representa apenas um degrau entre o mar e o planalto que se desenvolve para o interior, mas uma serra marginal típica que se eleva sobre o nível médio do planalto.

Por Jorge Luis Bilek, geógrafo pela UEPG (julho, 2005)

É na Serra do Mar que localiza-se o Parque Estadual do Pico do Paraná no bloco Serra do Ibitiraquire, nos municípios de Campina Grande do Sul e Antonina, no estado do Paraná.  O Pico do Paraná é o ponto mais alto da região sul do Brasil.

São constituídos por granitos e granito-pórfiros mais recentes, huronianos. Segundo a classificação de Köppen, o clima é temperado – Cfb –, caracterizado por temperatura média no mês mais frio abaixo de 18 ° C (mesotérmico), com verões frescos, temperatura média no mês mais quente abaixo de 22° C e sem estação seca definida.

Fontes:

http://www.labogef.iesa.ufg.br/links/sinageo/aut/articles/442.pdf

http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/1127-2.pdf

http://www.cbmet.com/cbm-files/11-9e48b65a20adb63b6e804e74f50e1121.pdf

http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/floresta/article/view/21193/13980

http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-89132001000500010&script=sci_arttext